terça-feira, 30 de outubro de 2018

Cinco desafios ambientais para o Natal

Os conhecimentos e a tecnologia evoluem, assim como as políticas de protecção ambiental, como tal e  partindo da politica dos 3R (Reduzir, Reutilizar e Reciclar), fala-se actualmente nos 5R (Repensar, Reduzir, Reaproveitar, Reciclar e Recusar), uma politica mais abrangente e complexa tendo em atenção que é necessário um consumo mais consciente e mais inteligente.
Assim como o Natal é por excelência a época de maior consumo, é importante termos em mente que os recursos naturais são limitados e que temos de adoptar uma atitude mais consciente, ficam aqui 5 desafios (um por cada R) para colocar em prática nesta quadra natalícia.


Todas as acções abaixo descriminadas são de igual importância, mas é importante que sejam executadas pela ordem apresentada.

1. Repense a sua lista de compras



Na época de Natal é normal agir-se por impulso, o "apelo" consumista é enorme e está sistematicamente pensado para que as pessoas consumam mais e mais, está na "mão" de cada um cortar com esta "lógica" e consumir apenas aquilo que é necessário.
Esta é também a altura da extensa lista de desejos expressa na "carta ao Pai Natal" em que invariavelmente os mais pequenos pedem este mundo e mais aquele, a educação é aquilo que de mais valioso podemos (e devemos) oferecer, é importante que desde muito novas as crianças sejam educadas para a sustentabilidade, a consumirem apenas o que necessitam e os produtos mais "amigos" do ambiente. Normalmente dá-se mais valor aquilo que é genuíno e sincero. Mais quantidade não é, nem nunca poderá ser sinónimo de mais amor ou mais e melhor amizade.

2. Reduza a produção de resíduos


Resultado de imagem para desperdicio alimentar

No período natalício  verifica-se igualmente um aumento considerável da quantidade de resíduos urbanos produzidos e que é necessário recolher e tratar.
E se produzíssemos menos resíduos? Comprando por exemplo coisas com menos embalagens ou evitássemos desperdiçar produtos alimentares. De um modo geral as pessoas (as que podem)  têm tendência para na quadra de Natal terem uma mesa "rica", muitas vezes com quantidade e variedade "insana" de alimentos que os convivas nunca teriam capacidade de consumir na integra, acabando as "sobras" por irem parar ao lixo.
Tente apenas comprar e preparar o que vai ser consumido, assim vai reduzir a produção de resíduos e poupar dinheiro que pode aplicar em algo de maior utilidade.

3. Reaproveite tudo o que puder


Resultado de imagem para embrulho papel jornal


Será que as embalagens, os papeis de embrulho e os lacinhos só podem servir uma única vez? Claro que não, podem ser abertos com cuidado (para não se danificarem), guardados e serem utilizados para embrulhar presentes noutras épocas festivas, os mais criativos podem mesmo reutilizá-los para fazerem objectos úteis no dia-a-dia.
E aquele bibelot que a sua tia-avó lhe ofereceu e que não condiz com a sua decoração? O que lhe vai fazer? Guardá-lo na arrecadação? Porque não lhe dar vida nova, pintando-o de outra cor por exemplo, ou oferecê-lo aquila amiga que adora objectos vintage.

E por falar em reaproveitar, porque não seguir as "velhas tradições" populares e aproveitar as "sobras" da Ceia de Natal para fazer uma das refeições de dia 25 ou 26? Deixamos aqui a receita da "Roupa Velha".

4. Separe os resíduos


Resultado de imagem para lixo epoca natal

Certifique-se que todos os resíduos que produziu são encaminhados para o destino mais adequado, garanta que por exemplo tudo o que possa ser reciclado é separado devidamente e encaminhado para o ecoponto indicado.
Para evitar que os resíduos se espalhem pelas ruas, informe-se se a recolha não é interrompida na quadra festiva, evitando colocar os resíduos nos contentores nos dias em que não há recolha.
Se o contentor, ou o ecoponto, já se encontrar cheio, por favor não abandone os resíduos, mesmo que devidamente acondicionados fora dos mesmo, procure outro contentor que ainda não esteja cheio,  andar mais uma dezenas (ou mesmo uma centenas) de metros, vai saber-lhe bem (para "dar cabo" da rabanada que comeu a mais) e o ambiente agradece. Se em todo o caso os contentores das imediações já estiverem todos cheios, considere guardar os resíduos em casa (numa varanda ou quintal, por exemplo) até que a recolha esteja normalizada.
Faça uma gestão inteligente dos resíduos que produz. 

5. Aprenda a dizer não


Imagem relacionada

Recuse-se a:

  • Consumir mais que o necessário;
  • Consumir produtos com impactos ambientais significativos;
  • Desperdiçar recursos;
  • Desperdiçar energia;
  • Fazer aquilo a que a "sociedade de consumo" o impele permanentemente a fazer;
Não alinhe em "carneiradas", seja um consumidor consciente.

A equipa Ambitare.com deseja-lhe Boas Festas



Nenhum comentário:

Postar um comentário